[RESENHA] Tarde Demais.

Para proteger o irmão, Sloan foi ao inferno e fez dele seu lar. Ela está presa em um relacionamento com Asa Jackson, um perigoso traficante, e quanto mais os dias passam, mais parece impossível enxergar uma saída. Imersa em uma casa incontrolável que mais parece um quartel general, rodeada por homens que ela teme e sem um minuto de silêncio, também parece impossível encontrar qualquer motivo para se sentir bem. Até Carter surgir em sua vida.
Sloan é a melhor coisa que já aconteceu a Asa. E se você perguntasse ao rapaz, ele diria que também é a melhor coisa que já aconteceu a Sloan. Apesar de a garota não aprovar seu arriscado estilo de vida, Asa faz o que é preciso para permanecer sempre um passo a frente em seu negócio e proteger sua garota. Até Carter surgir em sua vida.
A chegada de Carter pode afetar o frágil equilíbrio que Sloan lutou tanto para conquistar, mas também pode significar sua única saída de uma situação que está ficando insustentável.


Tarde Demais é um dos mais recente lançamento da autora Colleen Hoover aqui no Brasil e imediatamente inundou a blogosfera. Pelo que dizem esse é o trabalho mais inovador da autora, mas como esse é meu primeiro contato com a escrita dela eu não tenho parâmetros para quaisquer que sejam as comparativas, então vou tentar expressar nessa resenha a experiência da minha primeira vez de C. Hoover.

Não vou me ater a trama, uma vez que a sinopse já resume bem o que vamos encontrar neste livro. Mas poderia dizer que a base dessa história é o triangulo amoroso entre Asa, Sloan e Carter, que são os respectivos narradores do livro, mas a premissa dessa história é muito mais profunda, cruel e realista. Uma leitura que desperta no leitor uma infinidade de sensações e devo admitir que nem todas são boas.

Sloan é a moça pobre que teve que assumir responsabilidades antes da hora. Filha de pais viciados e negligentes, é ela quem cuida do irmão e luta para manter os estudos em meio ao furacão que é sua vida. 
Narcisista e um tanto quanto sádico, Asa é o playboy que toda garota sonha em conquistar, aquele tipo de cara que impõe respeito por onde passa, na mesma medida que deixa seu rastro de destruição.

Carter é o mais novo parceiro de Asa. Fluente em espanhol, ele pode ajudar a expandir os negócios do patrão e ser um porto seguro para namorada do chefe, que sofre em um relacionamento abusivo.

Acho que essa é a diferença entre ser amada do jeito certo e do jeito errado. Ou você se sente amarrada a uma âncora… ou sente que está voando.

A linguagem deste livro é crua, sem floreios, nos dando um vislumbre sombrio da vida dos personagens. Alguns flashes do passado me ajudaram a entender, mas NÃO aceitar, como tudo chegou onde chegou. 
A grande sacada desse livro é a história ser contada pelos três protagonistas. Isso faz com que o leitor literalmente veja pelos olhos do personagem e saiba tudo que ele pensa sobre o desenrolar dos fatos.

O conflito central desse enredo se dá pelo sentimento doentio de Asa por Sloan, que é tratado sem mesuras, capaz de deixar qualquer leitor com os nervos a flor da pele. A habilidade do rapaz em dissimular até mesmo pensamentos nós faz acreditar que ele é um homem doente de amor, mas se analisarmos só um pouquinho vamos ver que tudo muda quando Sloan não diz ou faz o que ele deseja. Asa é inegavelmente inteligente e decepcionantemente encantador. Por outro lado ele é manipulador, violento, obsceno, machista e mais uma infinidade de adjetivos horríveis. O personagem por si só já é repugnante, mas ver o desdém dele por qualquer que seja a mulher, inclusive o amor da sua vida e a maneira como se vangloria de suas violências sexuais, é revoltante até para uma ficção. Por mais que ao longo da trama somos apresentados ao passado trágico dele eu nunca odiei tanto um personagem como odeio Asa.

Apesar da boa aparência, Asa tem seus defeitos. Na verdade, sua aparência deve ser a única coisa na qual não vejo defeitos. Ele é arrogante, tem temperamento forte, é difícil de lidar às vezes. Mas me ama. Ele me ama pra cacete. E eu estaria mentindo se dissesse que não o amo também. Se pudesse, eu mudaria muitas coisas em Asa, mas ele é tudo que tenho no momento, então aguento.

O livro se estende de uma forma incomum, quando parece que é o final a autora vem com epílogos e prólogos, estendendo a trama para mais momentos angustiantes e isso faz com que o título tenha ainda mais sentido, pois sempre estamos na expectativa de que o "Tarde Demais" vai se concretizar, seja para redenção de Asa ou para a salvação de Sloan.

Devo dizer que já li diversas coisas sobre o assunto, mas nunca li uma ficção tão real quanto essa.Vendo algumas resenhas eu notei pessoas dizendo que os motivos para Sloan se manter em um tipo de namoro assim não eram fortes o bastante ou mesmo plausível, devido suas pontas soltas.Tem pontas soltas? Sim, tem! Mas agora me dizer que os motivos não são fortes... meu amigo, você não tem noção do que é viver algo assim.
Por conhecimento de causa eu posso dizer que não se precisa de motivos, na maioria das vezes a tortura psicológica que a mulher vive é tamanha que ela se vê presa em uma cela sem grades e ainda sim é incapaz de se libertar, então, ainda que não plausíveis, os motivos existem e são bem fortes.


Chorei por deixar que ele faça isso comigo. Chorei por sentir que não tenho escolha. Chorei por ainda estar com ele, apesar da pessoa que se tornou. Chorei por não ter saída, por mais que eu queira ir embora.

Se prepare pois em "Tarde Demais" vamos conhecer os extremos de um relacionamento abusivo, repleto de cenas fortes, relatando abuso, estupro, assassinato, sexo e uso de drogas. Então para quem tem nervos de aço e não se impressiona fácil a leitura é muito bem vinda, mas se você, assim como eu, não suporta ver noticias sobre a violência contra a mulher esta leitura será intensa, gritante e no minimo inesquecível.


Nunca é tarde demais para um novo começo.Nunca é tarde demais para vencer o medo.Nunca é tarde demais para lutar, para ser feliz, para encontrar o amor.Mesmo que a trajetória até o seu final feliz não seja fácil





Colleen Hoover nasceu 11 de dezembro de 1979, em Sulphur Springs, Texas. Ela cresceu em Saltillo, Texas, e formou-se a partir de Saltillo High School, em 1998. Em 2000, ela se casou com Heath Hoover, com quem ela já tem três filhos e um porco chamado Sailor. Hoover formou ... (leia mais). 

24 comentários:

  1. Oi Camila,
    nunca li nada da autora antes. Quero ler um Thriller que me falaram que é bom que ela escreveu.
    Triangulo amoroso sempre é bacana de acompanhar, adoro!
    Outro ponto que achei interessante foi usar de um sentimento doentio do personagem, acho que se isso for bem escrito, além de chamar atenção mostra que acontece mesmo na vida real.
    Vou tentar ler,curti muito a história

    ResponderExcluir
  2. Mana, comprei esse livro pra uma LC mas não consegui terminar de ler por motivos de ele ter uns temas meio sensiveis, mas já li um livro da CoHo que me matou muito, por isso ela tem todo o meu respeito e admiração.
    Adorei sua resenha, vou tentar pegar ele de novo pra terminar, quem sabe agora vai né!!

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Eu só li um livro da Colleen Hoover até hoje, mas já deu para perceber que ela gosta de brincar com os corações dos leitores, hehe. Tenho "Tarde demais" e estou doida para ler, principalmente depois de ler tua resenha. Amei!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  4. Oi, Camila!
    Nossa, estou bem surpresa com a sua resenha! Vendo a capa desse livro eu nunca imaginaria que a história fosse tão pesada. Eu geralmente não me incomodo com triângulos amorosos, mas acho que detestaria ver um no qual um dos personagens trata a mulher de forma tão agressiva e horrível como Asa parece fazer. Sei que algumas pessoas consideram sentir esse tipo de respulsa algo bom em um livro, mas para mim não funcionaria. A raiva que eu sentiria do personagem provavelmente me faria odiar a leitura, então dessa vez vou passar a dica. Fiquei feliz em poder saber um pouco mais sobre o livro. Beijos!

    Jéssica Martins
    castelodoimaginario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. É uma leitura difícil, porém extremamente necessária. Mostra como é de fato estar naturalmente envolvido em um relacionamento abusivo independentemente da profissão, do meio que a pessoa vive. A Colleen escancara isso e ao ler é bem doloroso. A fachada de uma vida normal que a Sloan passa às pessoas é bem construída e pode muito bem ser a realidade de alguém muito perto de nós. Por isso é preciso entender, conhecer os sinais para, quem sabe, ajudar. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  6. Ao contrario de você eu simplesmente odiei esse livro... Acho simplesmente que a autora exagerou em todos os aspectos, houve cenas abusivas em excesso, o romance nao me agradou de formna alguna e a
    protagonista só não é mais sonsa por falta de oportunidade... Enfim, não funcionou para mim...

    ResponderExcluir
  7. Tudo bem?

    Eu nunca tinha lido nenhum enredo como esse da autora e simplesmente gostei bastante. É uma vertente nova que parece ter sido escrita em um bloqueio que ela teve e estava disponibilizando a história aos poucos e de repente se viu com um livro de muito sucesso entre seus fãs.

    Ah! Sofri durante toda à leitura sempre me pondo no lugar dos personagens e tentando pensar e imaginar algo melhor para cada um deles.. Até mesmo para Asa! Acredite!

    ResponderExcluir
  8. Oi, já vi opiniões bem divergente sobre esse livro e amei conferir a sua, ainda não li o livro mas concordo com o que disse sobre os motivos da personagem. Ainda não li nada da autora mas talvez não comece por esse por me parecer uma trama bem pesada.

    ResponderExcluir
  9. Oi Cams. Bom, primeiro eu devo falar que suas opiniões sobre o livro são bem sinceras, e eu gostei muito de saber o que você achou e fico feliz que você tenha gostado. Mas devo dizer, que acho a escrita da autora muito irresponsável, e na minha opinião, ela escreve apenas para vender. Suas histórias são cheias de gatilhos distribuídos a torto e a direito e sem aviso prévio. Acho que esse tipo de história não deve ser escrito assim, apesar de não entender nada, eu não consigo gostar. Infelizmente.


    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Realmente as opiniões na blogosfera são bem divididas, e eu como AMO as obras da autora, não teria como gostar do livro. O assunto abordado é pesado, tem seus méritos, por mais que existam ressalvas. Saiu da zona de conforto da própria autora, e de alguma maneira também nos tira também. Adorei conferir sua opinião sobre a obra!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oiii Camila

    Fiquei bem curiosa com esse livro, não sabia que ele tinha toda essa profundidade, deve ter seus momentos pesados com certeza pois como vc disse o próprio leitor se sente aflito mas é uma leitura válida, pra refletir bastante com certeza. Vou anotar na lista. Achei interessante este final diferente, quando achamos que vai terminar chegam os prólogos e epilogos.... Isso muda o estilo e deixa a gente sempre na incerteza sobre o que vai acontecer.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  12. Oi, Camila. Essa autora é bem polêmica, alguns amam e outros detesto. Eu só li dois livros dela que foram escritos em parceria com outra autora, mas morro de vontade de ler outros. Esse livro parece ser bem forte mesmo e gostei de ver a sua opinião com a leitura. Não sei bem o que esperar, se vou ou não gostar, mas pretendo dar uma chance à leitura.

    ResponderExcluir
  13. Ooii

    Jura que você começou a ler a coleen por esse livro? Menina, isso não é bom haha. O livro é fantástico, mas ele é completamente diferente de tudo o que ela escreveu ate hoje. Amei a sua resenha e espero de verdade que se aventure mais pelo mundo da autora, garanto que não irá se arrepender.

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Eu li esse livro e outros da autora, não achei esse o trabalho mais genial, mas também não é ruim, pelo contrário, além de ter uma história forte e intenso para quem conhece pouco da temática, principalmente na literatura, os temas existem, mas em minha percepção, tudo bem superficial.

    ResponderExcluir
  15. Os livros dessa autora são sempre um soco no estômago, né? Amo a escrita da autora, esse livro ainda não tive oportunidade de ler, mas está nos desejados!
    beijos

    ResponderExcluir
  16. Esse livro está na minha lista de leituras desse ano, espero até Agosto ter realizado sua leitura. Estou muito curioso.

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Esse foi o livro que menos gostei da autora, apesar de adorar a escrita dela, confesso que acho o enredo um completo desastre e super irresponsável. Coloca a personagem em contradição e o fato de só aumentar o final tentando dar um final plausível é que fez a coisa toda se tornar ainda mais desastrosa.
    Indico que leia outros livros da autora, tenho certeza que irá se apaixonar pelas tramas.

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  18. Amei a resenha!

    Ainda não conheço a escrita da autora e tenho apenas um livro dela na minha estante (É Assim que Acaba), que dizem que também aborda relacionamentos abusivos, violência doméstica... Estou me preparando emocionalmente para lê-lo. Também tenho vontade de ler Tarde Demais, embora acredite que vá ficar muito angustiada. E outro lançamento da autora que também está me deixando ansiosa é Verity (que ainda nem chegou ao Brasil, pelo que soube), por ser um thriller psicológico.

    As pessoas gostam muito de julgar as pessoas que passam por situações desesperadoras como a Sloan, mas só quem passa sabe o inferno que está vivendo e o quanto é difícil se libertar. Nunca esqueço tudo o que aprendi com o livro No Escuro, da autora Elizabeth Haynes. E o que a própria personagem fala sobre o desespero que é estar presa a alguém que vai acabar te matando em algum momento. Julgar é muito fácil quando não se vive a situação.

    Espero que a Sloan consiga se libertar antes que ele a machuque mais, antes que ele coloque a vida dela em risco. :(

    Bjs!

    ResponderExcluir
  19. Olá, tudo bom?
    Eu tenho visto muitas críticas a esse livro e eu sempre me pego pensando no que você falou. É muito difícil julgar motivações quando muitas vezes é o psicológico da mulher que está sendo desestruturado, usado. Como julgar o que levou uma mulher a estar em um relacionamento abusivo?! Isso é muito complicado!
    A única coisa que me desanima nesse livro é essa quantidade de epílogo e cena extra e etc, isso eu acho um pouco cansativo, no entanto, ainda pretendo dar uma chance a leitura.
    Gostei muito da sua resenha e da sinceridade ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Oi, Camila!
    Eu li esse livro mês passado e estava um pouco receosa, pois tinha lido anteriormente É Assim Que Acaba, também da Colleen e não tinha gostado muito (e olha que adoro os livros dela!). Mas esse não me decepcionou em nada.
    O livro é muito forte e pesado, mas para tratar dos assuntos que ele trata, a história tinha que ser assim. Ao mesmo tempo, ele é muito real. Só todo o medo psicológico que as mulheres que vivem em um relacionamento abusivo passam já é o suficiente para não conseguir tirar elas daquelas situações. E Sloan ainda tem um porque, que não achei fraco.
    Para mim, é um livro quase perfeito. Só acho que a Colleen alongou muito a história. Não precisava ter todos aqueles prólogos e epílogos.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Olá, tudo bem?
    Eu amo os livros da Colleen, mas confesso que ainda não tive coragem de ler esse livro. Ela tem um dom de mexer com as emoções dos leitores e fazer com que a gente sofra junto com os personagens. Então, como esse livro trata de assuntos muito mais fortes e dolorosos, já consigo imaginar o tanto que essa leitura é impactante.
    No entanto, fico feliz que você tenha gostado tanto do livro e espero que leia outros da Colleen. Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Eita Camila! Começou logo pelo muro mais alto nessa escalada rumo a escrita da autora, hein! Hahaha
    Eu realmente fiquei apreensiva em ser essa a sua primeira, até porque, para mim, é um livro que nem todos conseguem pegar a essência, ficam, em sua maioria, na parte rasa da história pelos seus próprios achismos. E por ser uma história crua, com certeza irão amar ou odiar a forma que a história é contada. Sua opinião é bem parecida com a minha. A falta do termino mais cedo foi realmente angustiante, eu quase enlouqueci. Hahaha
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  23. Olá Camila!!!
    Já vi várias opiniões acerca desse livro e posso dizer que realmente o mesmo tem dividido muitas opiniões diversas acerca do que é tratado.
    Eu não posso dizer nada acerca da escrita da autora já que tive apenas um contato com os livros da mesma e me encantei logo que li o mesmo, pois me quebrou de todas as formas possíveis.
    Só em ler a sinopse e a sua resenha já vejo que não é um livro fácil e que levanta uma questão necessária e que faz a gente refletir.
    É um livro que já está na minha lista de leitura e que espero eu goste mesmo com todas as opiniões que já vi.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Oi Camila!
    Menina, esse livro é sufocante, eu li e nossa como fiquei enjoada, nervosa e me sentindo mal. Realmente a Colleen se superou nessa história, é uma história triste, mas que é uma realidade, mulheres sofrem esses tipos de abusos, todos os dias, e não sabemos, é uma coisa tão frustrante, não poder ajudar de uma forma eficaz, que acabe de vez com esses abusos. Foi uma leitura muito intensa e até hoje não consegui escrever sobre esse livro. Sempre que tento fico engasgada. ótima resenha!

    beijos!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem vindo!
Comente, opine, se expresse! Este espaço é seu.