O HOMEM DE AREIA - Lars Kepler


Bestseller mundial, O homem de areia conta a história de um serial killer inteligente e manipulador e de dois policiais que precisarão vencer os próprios limites para pegá-lo. Em uma noite extremamente fria em Estocolmo, um homem aparece sozinho e desnorteado em uma ponte. Quando ele é encontrado, a hipotermia já toma conta de seu corpo. Ao ser levado para um hospital, descobre-se que há sete anos ele foi declarado morto.Seu assassinato foi creditado ao serial killer Jurek Walter, que foi preso há alguns anos pelo detetive Joona Linna e sentenciado a prisão perpétua em uma ala psiquiátrica. Enquanto investiga o aparecimento desse homem e tenta entender onde ele esteve durante os últimos sete anos, evidências desconhecidas começam a aparecer e influenciar o caso que já estava arquivado.Com capítulos curtos e ritmo alucinante, O homem de areia é um thriller envolvente sobre os limites da maldade. “Um dos thrillers mais emocionantes dos últimos tempos.” — Sunday Times

O homem de areia vai voltar logo - ele nunca esquece suas crianças.

Essa é minha primeira experiência com um thriller escandinavo e esse é mais do que especial, pois foi escrito a quatro mãos, uma vez que LARS KEPLER é o pseudônimo da aclamada equipe de marido e mulher Alexandra Coelho Ahndoril (n. 1966) e Alexander Ahndoril (n. 1967) e O Homem de Areia é o quarto volume da série Joonna Linna, que conta com um total de 7 livros, que levam o romance policial aos extremos do gênero e com o desfecho perturbador que eu encontrei o minimo que posso desejar é ler a continuação.

Depois que um homem, Mikael Kohler-Frost, dado como morto a sete anos, é encontrado "vivinho da silva" e com a doença do legionário, um caso a muito arquivado é reaberto e o detetive Joona Linna vai ter que correr contra o tempo para descobrir quem realmente é o serial Killers Jurek Walter, que a mais de uma década está recluso em uma ala psiquiátrica forense, mas ao que tudo indica existe um cúmplice, tão diabólico e doentio quanto o próprio Jurek Walter e a irmã de Mikael pode estar viva e sendo mantida em cativeiro a treze anos.

Revendo arquivos e provas o detetive dá aquele ritmo C.S.I. ao enredo, até que a inteligente policial, Saga Bauer entra na investigação como agente infiltrada e o foco passa a explorem a verdade psicológica dos personagens, dando uma tensão ainda maior a trama e ampliando a ambientação para a prisão psiquiátrica que Jurek está confinado.


O sádico vilão possui características quase sobrenaturais, capaz de mexer com a imaginação de qualquer leitor, nos deixando duvidosos quanto o que é real e o que é pesadelo. Muito desse antagonista pode se comparar com outro serial killer bem famoso no meio literário, Hannibal Lecter. A forma como ele manipula as ações e pensamentos das pessoas, as levando a atitudes estarrecedoras é no minimo inquietante.

Os capítulos curtos e com perspectivas alternadas nos garante uma leitura rápida e eletrizante, sensação que se conecta perfeitamente com a ação que se passa dentro da história, que a todo instante nos leva a lugares escuros e aterrorizantes, capturando o leitor de várias maneiras e deixando aquela sensação claustrofóbica de estar preso. Repleto de tensão psicológica, conspirações e um suspense implacável.
O best-seller mundial, "O homem de areia" é um conto de fadas moderno e apavorante com um policial heroico e intuitivo, um vilão monstruoso e uma donzela em perigo. Recomendo.

6 comentários:

  1. Oi Camila!
    Eu tenho os dois primeiros livros dessa série, "O Hipnotista" e "O Pesadelo". Porém, não fazia ideia de que tinha saído mais um livro deles esse ano. O problema é que aqui no Brasil, só foram traduzidos o primeiro, segundo e agora o quarto. O terceiro foi esquecidos no churrasco.
    Ai fica um pouco difícil de saber de tudo o que aconteceu. Mas fico feliz que mais algum foi lançado. O último foi lançado em 2012, achei que não iriam lançar mais.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Não fazia ideia que era de uma série, e que eu já tinha lido o primeiro livro. Nem tinha me ligado pelo nome do autor. Eu adoro thrillers, então essa é uma leitura que eu quero muito fazer esse ano.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu já tive experiências com thrillers escandinavos quando li os livros "O Menino da Mala" e "Morte Invisível" também escrito a quatro mãos, mas por outros autores. Confesso que gostei muito da experiência. Foram suspenses diferentes, com um ritmo distinto do que estou acostumada e muito interessante. Quero continuar lendo a série. E claro que isso desperta ainda mais meu interesse para "O Homem de Areia", que já me instigou por conta da sua resenha. Parece aquele tipo de suspense que me deixará sem conseguir dormir direito por dias e com medo até da minha sombra.rsrs Quero muito ler!

    Isso da vítima voltar depois de anos e do psicopata parecer ser fã de tortura (a sinopse e resenha me fazem pensar nisso) também me recorda o livro A Lista do Nunca. Se você ainda não leu recomendo muito! É um dos meus livros preferidos!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Olá, eu li esse livro recentemente e gostei muito, é realmente uma leitura com um ritmo eletrizante, né?! Eu não tinha vontade de parar de ler.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Camila.
    Eu estou com esse livro baixado no Kindle faz um tempão e ainda não tive tempo para ler, mas agora que vi a sua resenha eu fiquei ainda mais curiosa, eu adoro esse tipo de leitura e me pareceu ser um livro que me prenderia de cara. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Camila! Tudo bem?
    Eu confesso que ainda não conhecia esse livro, mas parece ser uma ótima leitura para quem curte o gênero. Eu não sou muito fã de suspense e esse parece bem pesado para os meus padrões. No entanto, acredito que seja uma leitura bastante envolvente e fico feliz que você tenha gostado.
    Vou passar a dica dessa vez, por não ser meu estilo de leitura. Mas adorei a resenha e acredito que seja uma ótima indicação para os fãs de suspense.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem vindo!
Comente, opine, se expresse! Este espaço é seu.