Suicidas - Raphael Montes

Livro: Suicidas
Autor (a): Raphael Montes
Páginas: 432
Editora: Companhia das Letras



Antes que o mundo pudesse sonhar com o terrível jogo da baleia azul, que leva jovens a tirara própria vida, ou que a série de televisão 13 Reasons Why fosse lançada e set ornasse o sucesso que é hoje, Raphael Montes, então com 22 anos,já tratava do tema do suicídio entre jovens, com a ousadia que virou sua marca registrada. Em seu primeiro livro, que a Companhia das Letras agora relança acrescido de um novo capítulo, conhecemos a história de Alê e seus colegas, jovens da elite carioca encontra dos mortos no porão do sítio de um deles em condições misteriosas que indicam que os nove amigos participaram de um perigoso e fatídico jogo de roleta russa. Aos que ficaram, resta tentar descobrir o que teria levado aqueles adolescentes, aparentemente felizes e privilegiados, a tirar a própria vida. Para isso, contamos com os escritos deixados por Alê, um narrador nada confiável.


Hoje a minha resenha vai ser um pouquinho diferente, pois por mais que eu queira eu não vou ser capaz de resumir essa estória, então vou colocar a sinopse da primeira edição do livro Suicidas, que foi lançado em 2012 pela editora Benvirá.



Um porão, nove jovens e uma Magnum 608. O que poderia ter levado universitários da elite carioca – e aparentemente sem problemas – a participarem de uma roleta-russa?
Um ano depois do trágico evento, que terminou de forma violenta e bizarramente misteriosa, uma nova pista, até então mantida em segredo pela polícia, ilumina o nebuloso caso. Sob o comando da delegada Diana Guimarães, as mães desses jovens são reunidas para tentar entender o que realmente aconteceu, e os motivos que levaram seus filhos a cometerem suicídio.
Por meio da leitura das anotações feitas por um dos suicidas durante o fatídico episódio, as mães são submersas no turbilhão de momentos que culminaram na morte dos seus filhos. A reunião se dá em clima de tensão absoluta, verdades são ditas sem a falsa piedade das máscaras sociais e, sorrateiramente, algo muito maior começa a se revelar.

Com essa sinopse não preciso fazer o resumo da história, deu pra perceber o que permeia toda a trama.
Essa edição que li da Companhia das Letras, tem um presunçoso capítulo extra, mas um bom desfecho para o livro, se bem que não li o da Benvirá, então fico sem parâmetro para comparações, enfim... Vamos a minha opinião.




Sabe quando você termina de ler um livro e ele fica fervilhando em sua mente e você corre para resenha-lo, pois sabe que depois nunca conseguira colocar para fora o que está sentido e mesmo fazendo isso ao fechar o livro não sabe se será capaz?! Isso está acontecendo comigo agora.

Esse livro veio na minha caixa do Clube Skoob lá de novembro se não me falhe a memoria e só agora tive tempo de ler.

Suicidas mexeu comigo, não por ser um livro maravilhoso, ele não é, ele é bom, muito bem elaborado, com um desfecho que me tirou do sério, primeiro porque eu nunca esperaria nada do tipo e depois porque algumas questões estão martelando na minha cabeça.

Raphael soube fazer um ótimo trabalho, todo o enredo é extremamente trabalhado em cada uma de suas minuciosidade, nada passa batido. Mas algumas destas coisas ficam passeando em minha mente, tipo que me perguntando: Precisava ter feito isso?!

Algumas cenas são cruéis e desumanas e as descrições do narrador é capaz de ir de encontro ao âmago do leitor, mostrando que apesar dos pesares aquilo é o ser humano, em sua mais pura essência, talvez isso me inquietou tanto, por saber que é real, que todos nós tempos um lado sombrio que não deixamos a mostra.

Quando nos tornamos monstros armados, delinquentes? Como uma dose de álcool, alucinógenos e um porão abafado puderam fazer de nós seres tão pífios?

Cada um dos personagens possui sua particularidade. É a psicologia dos indivíduos que faz com que um plano ardilosamente bem planejado seja colocado em prática e alcance uma concretização majestosa. para deleite do maior interessado.

A grande questão levantada no livro é se realmente conhecemos as pessoas. Até onde conheço meu melhor amigo, meu irmão ou mesmo meus pais?! E com o final da leitura tenho pra mim que nem nós mesmo nos conhecemos cem por cento.

A dinâmica do livro está na distribuições dos capítulos, que podemos dividir em três grupos. Primeiro temos as anotações de Alessandro, nosso protagonista e uma das vítimas da roleta russa. Depois temos os registros de áudio de uma reunião, feita um ano depois da tragédia, entre uma delegada e as mães das vítimas. Por fim o livro escrito em tempo real pelo Alê, descrevendo todos os passos da roleta russa.
Seguindo essa ordem, os capítulos vão fluindo e deixando o leitor louco para saber o que vem depois, ainda mais quando temos a segunda parte destacando a importância do capítulo seguinte. Acredito que isso torne "Suicidas" um livro impossível de se largar. Mesmo com raiva, pois quem dita o ritmo do livro é a delegada e sua bendita reunião, que sempre que teremos alguma informação extra começa com as picuinhas entre as mães das vítimas, prolongando sem necessidade o livro.

Se você não sabe do que eu estou falando eu aconselho que leia, mas leia preparado para um final surpreendente e totalmente inesperado, mas satisfatório dentro do que o livro nos propõe.

49 comentários:

  1. Olá!

    Ainda não tive a oportunidade de ler esse livro, mas já me deparei com outras resenhas dele e todas foram bem positivas e elogiosas. Tenho muito interesse em lê-lo, principalmente por se tratar de um livro nacional, então sua resenha só veio contribuir nessa minha vontade já pré-existente. Obrigada pela dica!

    Ingrid Cristina
    Blog Catarse Literária

    ResponderExcluir
  2. Oi Mila!

    Tudo bem? O Raphael Montes tem ganhado um espaço cada vez maior nas estantes dos leitores brasileiros e é sempre muito elogiado nas críticas por escrever tramas muito interessantes. É muito legal que cada personagem que ele criou seja único e possua suas peculiaridades, isso realmente ajuda a me manter ligada em uma obra.

    Achei a dinâmica dos capítulos interessantes e a divisão ele escolhei algo completamente fora da caixa mudando o pov entre o protagonista, a vítima da roleta russa e os registros em áudio. Bem legal mesmo a forma como a trama vai tomando forma com esse tipo de narrativa.

    Então, mesmo reconhecendo as qualidades óbvias da escrita do autor eu simplesmente não consigo me interessar pelo livro porque é um suspense com o pezinho no terror pelo que já escutei e, mesmo que fosse só um thriller psicológico já seria demais para mim. Eu realmente parei de me empurrar goela abaixo gêneros que não curto por algum tipo de pressão para ler aquilo. Fico feliz que tenha gostado a história apesar dos problemas, mas para mim não rola mesmo.

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente esse tipo de leitura (que envolva suicídio e surtos psicológicos) eu não leio mesmo. Tenho um psicológico bem fraco pra essas coisas, e por mais que eu morra de curiosidade, é preferível que alguém me conte a história do que eu mesma pegar e lê-lo sozinha... Não me faria bem.
    Mas parabéns pela resenha incrível!

    ResponderExcluir
  4. Oi Camila, eu adoro livros que fazem a gente ter raiva e ao mesmo tempo sem vontade de largar a leitura hehehehehehe li muitas criticas positivas ao autor, tenho curiosidade em conhecer a narrativa dele!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Foi assim mesmo que fiquei quando li Jantar Secreto dele. Essa sensação de ficar afoita e tal, precisava resenhar e compartilhar com alguém.
    Esse ainda não li, mas tenho. Vou até verificar logo.

    Abraços,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  6. Gosto das narrativas do Raphael mas realmente em algumas partes ele consegue elevar demais o nível das atrocidades que escreve e você para pra respirar um pouco e conseguir digerir o que está acontecendo ali, li dois livros do autor e pretendo ler todos os lançados,só não sei quando, adorei a resenha, com certeza me deu mais vontade do que já tinha de ler a obra.

    ResponderExcluir
  7. Nossa parece ser um livro bem intenso e que nos faz refletir bastante. Não conhecia a obra e confesso que agora estou curiosa com a narrativa. O enredo muito me chamou a atenção, pois parece ser um livro e tanto. Gosto de livros que mexem com o psicológico nos fazendo refletir sobre a nossa volta, sobre as pessoas. Adorei sua resenha e cada detalhe que relatou sobre o livro.

    http://naturezaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Acredita que não conhecia o livro? A Premissa não é muito minha praia, mas achei interessante sua forma de apresentar a história e seu ponto de vista, confesso que bateu uma curiosidade. Vou indicar para quem curte o gênero.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    Não conhecia essa obra, e pelo que li da sinopse não é meu tipo de leitura. Mas lendo sua opinião, atiçou minha curiosidade. Vou anotar essa dica e quem sabe eu dê uma chance.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Camila tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas fiquei muito curiosa sobre a premissa do livro, é um livro que te prende do começo ao fim pelo que entendi, anotado aqui, obrigado pela dica! Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Deve ser aqueles livros que prende nossa atenção e não conseguimos parar no "só mais um capítulo". A trama parece ser bem envolvente e despertou a minha curiosidade para conhecer esse tal desfecho surpreendente.

    Beijos
    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  12. Oiii Camila, tudo bem?
    Que demais essa dica menina, gostei de ver e saber a sua opinião, deve ser uma ótima leitura por mais que tu tenha dado só três estrelinhas, gosto muito de séries de suspense.
    Dica anotada.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Conheci o Raphael num evento e achei ele muito simpático, mas quando ele comparou alguns de seus livros com os de Stieg Larsson, apenas me afastei lentamente. Quando me esquecer disso, talvez eu mergulhe nessa trama, parece ser muito boa.

    ResponderExcluir
  14. Já tinha lido alguns posts sobre esse livro que me passaram a mesma ideia de leitura intensa e que mexe com a gente que você passou. Acho que não seria um livro para mim, mas fico curiosa mesmo assim.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  15. Oi Camila!
    Não costumo ler muito esse gênero, mas li Suicidas ano passado, em uma das leituras compartilhadas de um grupo que participo - #PactoLiterário - Confesso que ele também mexeu muito comigo, e mesmo em alguns momentos eu pensando "Caramba, não acredito que ele escreveu isso"... Eu não consegui interromper a leitura. É forte sim, mas muito bem escrito mesmo.
    Parabéns pela tua resenha!
    Beijo

    ResponderExcluir
  16. Oi, Camila. Eu li esse livro no ano passado e adorei a leitura, fiquei chocada com a cena >>>>>> Para quem ainda não leu o comentário a seguir é SPOILER: Fiquei chocada com a cena de necrofilia, nossa!!! <<<<<< Fim do spoiler.
    Gostei bastante de ver a sua opinião sobre a leitura, realmente é uma obra que nos prende e não dá para largar.

    ResponderExcluir
  17. Oi Camis!
    Infelizmente Rafael não me desse, já tentei por duas vezes e resolvi que não dá, não consigo me apegar a sua escrita e sempre encontro pontas soltas que me deixam irritada, sei que todo mundo ama e fala super bem, e confesso que por apreciar o gênero gostaria de ter o mesmo apresso por ele, mas não vai.
    Então dessa vez deixo passar sua dica, mas fico feliz que tenha gostado.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  18. É bom demais quando pegamos um livro assim né, Camila? Tudo bem que na hora de colocar na resenha nunca fica como queríamos...
    Mas você se saiu bem e a resenha está ótima. Eu não li nada do autor ainda, mas ele com certeza está nos meus planos.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  19. Oie!
    Apesar do livro não fazer muito o meu gênero, tenho muita vontade de conhecer a escrita do autor, com certeza é um livro que nos fa repensar sobre as pessoas e que mexe com a nossa cabeça, principalmente pelo fato do final ser tão surpreendente! :O

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Olá,
    ão conhecia esse livro, assumo que pelo titulo eu não compraria, nao foi algo que chamou minha atenção, porem apos sua resenha eu pude entender melhor e revi minhas ideias. E olha, ele está na minha lista, nada melhor que ler algo e ter aquela sensação de quero mais sabe? E foi isso que senti pela sua resenha.

    ResponderExcluir
  21. Olá, tudo bem?

    Que sinopse intensa! Não queria estar no lugar dessas mamães.
    Apesar de você dizer que o livro não é ótimo, o fato de deixar claro que ainda assim ele é bom, me cativou.
    A premissa dele é perigosa, digamos assim, mas é uma temática muito atual e importante. EU não conhecia esse livro, não. E você conseguiu me deixar completamente curiosa sobre esse tal final e o fato de sua mente ficar fervilhando depois de terminar a leitura.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  22. Oi, tudo bem?
    Eu acho que sou a única pessoa que nunca leu nada do Raphael Montes haha. Confesso que me falta coragem e curiosidade.
    Normalmente, esse é um gênero que evito, pois sou muito medrosa e impressionável. Além disso, tenho um pouco de preguiça porque nunca li uma sinopse dele que me deixasse nem curiosa para conferir.
    Pelo que eu vi da sua resenha, este é um bom livro, mas também não é tão incrível quanto as pessoas falam. Acho legal o final ser surpreendente e inesperado, mas senti que essa segunda parte é um tanto arrastada, algo que com certeza me incomodaria.
    Enfim, é um livro que realmente não é para mim. Mas adorei ler sua resenha e a forma sincera com que você falou da obra.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Oi Camila!
    Há um tempinho que vejo sobre os livros do Raphael Montes e me chama atenção com a competência em desenvolver um livro que mexe com nosso imaginário e isso me deixa animada para realizar as leituras de suas obras, ainda não sei porque ainda não fiz, mas desse ano não passa.
    Pelo visto essa leitura conseguiu deixar você bem animada e já quero saber sobre esse final inesperado, adoro livros que me deixam louca com os finais que autores dão. Vai pra lista com certeza.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  24. Olá
    Eu bem que já tentei ler os livros desse escritor,porém não consigo são muito pesados para mim!
    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Olá
    Eu bem que já tentei ler os livros de autor, mas não consigo são muito fortes para mim
    Beijs

    ResponderExcluir
  26. Oi Camila, gostei de sua resenha, mas fiquei curiosa em entender porque deu apenas 3 estrelas. Mesmo com essa nota, fiquei bem curiosa em ler e descobrir tudo. Beijos

    Nara Dias
    www.viagensdepapel.com

    ResponderExcluir
  27. Oi Camila, tudo bem?

    Nunca li nada do Raphael Montes. Não porque não gosto, mas sim devido a falta de oportunidades hehehehe

    Ouço bastantes comentários a respeito de sua escrita e Suicidas já está entre minhas metas de 2018. Sou completamente apaixonada por enredos como este e acredito que tem tudo para ser uma leitura ímpar em minha vida.

    As sensações que você descreveu, o final inesperado e por envolver muito psicológico dos personagens me colocou ainda mais curiosa para saber o que me aguarda em Suicidas.

    Amei conferir um pouquinho da sua experiência! Obrigada (:

    ResponderExcluir
  28. Oiii!

    Eu não li esse livro ainda, na realidade, eu não li nenhum do autor. Saber que é uma obra tão supreendente assim, me deixou animada para conferir. Tô numa fase de romance, mas vou deixar anotado para ler em breve!

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  29. Acredito que 90% da opiniões que li até agora sobre as obras desse autor foram positivas, mas confesso que não tenho vontade de ler devido as temáticas e seus desenvolvimentos. Essas cenas fortes que vc citou são o que mais me afastam dos livros do Raphael. Mas fico feliz que vc tenha lido e escrito suas impressões aqui para nós. Valeu por me apresentar um pouco mais desse livro nacional. Ótimo fim de mês!!!

    ResponderExcluir
  30. Ainda não li nada do autor pelo fato de eu ser medrosa, mas lendo a sinopse me parece que este livro pode não ser tão medonho como sempre imaginei. Estou pensando em me arriscar.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  31. Olá, tudo bom?

    Conheço os livros do Raphael a um tempo, pois ele uma vez participou do clube do livro que eu fazia parte, mas ainda não tive a oportunidade/tempo de ler Suicidas.
    Lembro que quando ele foi relançado pela Cia das Letras, um grupo de amigos meu ficou meio apreensivo de o que viria nesse capítulo extra e ficaram bem desconfortáveis com a capa nova.
    Mas como eu ainda não li não tenho muito o que falar. Que bom que você deu a oportunidade pro livro e que achou ele bom!

    Beijos
    www.thereviewbooks.com.br

    ResponderExcluir
  32. Oi Camila, como está?
    Já li algumas resenhas dos livros do Raphael Montes e dificilmente os blogueiros não falam das cenas fortes contidas nos livros. Além dos personagens totalmente imperfeitos e o desenvolvimento incrível!
    Abraços e beijos da Lady Trotsky
    http://galaxiadeideias.com
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  33. Eu cheguei a iniciar esse livro mas não estava bem e parei, mas confesso que adoro a escrita do autor e quero muito voltar a ler essa obra.

    ResponderExcluir
  34. Olá, eu ainda não li nada do autor, mas pelo seu post me parece que esse livro é bem pesado e meche bastante com o leitor. Se por acaso eu for lê-lo já vou tentar me preparar psicologicamente, rsrs.

    ResponderExcluir
  35. Conhecia o livro só pela capa, nunca tinha lido nada sobre. Ele parece que faz refletirmos bastante, com as cenas que tem. Anotei o nome para ler depois.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  36. Raphael é mestre em fazer finais surpreendentes.
    Já li todos os livros dele menos esse e não vejo a hora de iniciar essa leitura!
    Sua resenha me deixou curiosa, mas mesmo assim, acho que vou amar.
    Sempre amo os livros dele... rs

    ótima dica!!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  37. Ooi,
    Parece ser um livro muito interessante mas infelizmente não é bem o tipo de gênero que me chama a atenção. Que bom que gostou do livro e obrigada por ser bem realista! Nem sempre nós gostamos dos livros tanto quanto gostaríamos mas é sempre bom destacar os pontos positivos e tentar encaixar tudo dentro da proposta do autor.

    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  38. Oi!

    Esse é um dos livros do Raphael que eu quero muito ler! Eu só li o Vilarejo dele, sua resenha só me deixou mais entusiasmada. Eu amo quando o autor consegue trazer particularidades para os personagens, porque assim a trama fica mais rica e acredito muito no poder do autor em desenvolver essas tramas. Adorei a sua resenha e espero muito ler logo!

    beijos!

    ResponderExcluir
  39. Oi, tudo bem?
    Eu acho que nunca iremos conhecer 100% alguém, quero ler o livro, mas ainda não tive chance.
    Bjs

    ResponderExcluir
  40. Oi Camila.

    Estou com muita curiosidade para ler este livro, porque as informações que você deixou na resenha são bem interessantes e acho que vale a pena tirar minhas próprias concluções. Sua dica está anotada.

    Bjos

    ResponderExcluir
  41. Oieee, tudo bem? Olha, do raphael montes eu li "janar secreto" e tive uma sensação parecida: até onde nos conhecemos? Porque, cara, o raphael sabe como provocar esses sentimentos no leitor, vc ora tem raiva, ora asco, ora fica sem acreditar...se tem uma coisa que ele entende bem é da mente humana. Como disse, li apenas um livro mas já acho ele sensacional. O vilarejo e suicidas estão sim na minha lista de mais desejados e pretendo ler todos os livros desse cara. São realmente sensacionais e pra quem não é bom de cabeça e estômago eu nem recomendo hahahahahhahaa bjossssss

    www.porredelivros.com

    ResponderExcluir
  42. Oi,
    esse foi o segundo livro do Raphael que li e ele só serviu para aumentar ainda mais minha admiração pela escrita do autor. Já quero ler tudo que ele escrever. O final desse livro me deixou de boca aberta e por este ter sido o primeiro livro do autor faz tudo ganhar um sentido gigantesco, eu fiquei boba, na verdade até hoje estou de boca aberta com o desfecho daquela carta. Amei demais e sempre que posso estou indicando.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  43. Olá ♥
    Eu era o tipo de leitora medrosa, que não saia ali da sua zona de conforto por nada nesse mundo, agora que estou dando uma ampliada no meu horizonte literário a cada resenha que leio desse livro o desejo mais. É uma premissa instigante parece ser aflição atrás de aflição e você já começa falando o quanto de certo modo o livro mexeu com você. Sou mega curiosa com o fim desse livro, pois é muito comentado, não vejo a hora de poder fazer a leitura. Beijos!

    ResponderExcluir
  44. Oi!
    Apesar de ser um gênero que eu não tenho costume de ler, tenho ficado bem interessada nos livros do Raphael.
    Dica super anotada.
    Beijos
    www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  45. Oiiii!! Eu nunca li nada desse autor e só vejo coisas maravilhosas dele e morro de vontade de ler os seus livros, não leio muito esse gênero, mas a cada dia estou me apegando e lendo e amando esses gêneros.

    Amei a sua resenha e parece ser um livro envolvente e como você falou, um livro impossível de largar e amo livros assim.

    Parabéns pela resenha.

    http://sussurrandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  46. Oie, tudo bom?
    Eu não curto muito esse tipo de livro. Ele está totalmente fora da minha zona de conforto e não é sempre que eu saio dela. Mas eu tenho uma curiosidade para ler algum livro do Rafael Montes, já que todo mundo fala bem dos livros dele. No entanto não será tão cedo que eu farei isso.

    Beijos.
    www.mansucritoliterario.com

    ResponderExcluir
  47. Olá!
    Comprei a primeira edição da Benvirá e até hoje não consegui ler. Sei que preciso fazê-lo, além dos elogios empolgados dos leitores dessa obra, é o meu gênero preferido. Então, nada pode atrapalhar, exceto uma lista imensa de livros de parcerias. rsrsrs
    Vou tentar fazer a leitura dele esse ano. Parabéns pela resenha
    Nizete
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  48. É um livro importante acredito, mas por estar com problemas assim na família, não seria o momento ideal para a realização da leitura. Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  49. Oi Camila!
    Ainda não li nada do Raphael Montes mas me sinto bastante dividida quando o assunto é narrativa dele, todo mundo fala que ele é bem detalhista nas cenas violentas e tenho amigas que ficaram bastante impressionadas. Mas eu sou meio mole para essas coisas, não sei se tenho estômago, kkkkkk. Mas me chama muito a atenção os temas polêmicos que ele aborda, por isso acho que ainda vou mudar de opinião, criar coragem e ler.
    Bjs!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem vindo!
Comente, opine, se expresse! Este espaço é seu.